Fascismo: resumo e principais características

Sistema político criado ao final da Primeira Guerra Mundial, o fascismo é uma ideologia bastante comentada atualmente, porém muitas vezes o real significado da palavra e os conceitos que ela representa são confundidos com outros regimes e ideias.

Defendendo valores nacionalistas e colocando-se contra pensamentos de esquerda, como a anarquia e o marxismo, o ideal fascista tornou-se muito popular entre as décadas de 1920 e 1940. Porém, ao final da Segunda Guerra Mundial este sistema perde seu prestígio e popularidade, principalmente, em razão da derrota sofrida pelos países que adotavam este regime e pelo envolvimento destas nações com os crimes contra humanidade cometidos durante o conflito.

Entender o que é e o que defende o fascismo, e quais são suas principais características nos ajuda a compreender como estas ideias se disseminam e quais as consequências para a sociedade que deixa se seduzir pelas promessas tentadoras desta ideologia.

Fascismo: o que é, definição do conceito

A palavra fascismo é derivada do latim “fascio” que quer dizer feixe, que estava presente no primeiro símbolo representativo do pensamento fascista: um machado envolto em dois feixes de varas, que assim como durante o Império de Roma, também tinham o significado de união. Este símbolo recebeu o nome de “fascio littorio” que representava a união de todos aqueles que tinham esta mesma ideologia.

O fascismo é um sistema político, que se fortalece durante crises sociais e econômicas, prometendo defender as classes mais pobres, os operários e a pequena burguesia presente no campo e na cidade, contra as injustiças impostas pelos grandes capitalistas e os perigos representados por movimentos comunistas.

Na prática, o fascismo se mostra um regime autoritário, que defende a superioridade de um povo sobre outro, controla as comunicações, viola as liberdades individuais e procura instalar um tipo de pensamento único. Além de ser uma ameaça à democracia, o fascismo também instaura na população uma paranoia contra um inimigo inventado.

Além de transforma-se em uma forma de ditadura, o fascismo também representa perigo à outras nações por suas ambições expansionistas.

Fascismo

Fascismo: história

O fascismo foi um movimento político, criado em 1919 por Benito Amilcare Andrea Mussolini na Itália que saia da Primeira Guerra Mundial. Mussolini, que fora socialista e militar, passou a ocupar o cargo de primeiro-ministro italiano em 1922 e aos poucos foi ocupando cargos importantes do governo com pessoas que compartilham a mesma ideologia que ele.

Mussolini foi o grande líder do Partido Nacional Fascista, que rapidamente se popularizou por apresentar soluções que prometiam acabar com a crise, principalmente econômica, que afligia a população. Durante uma crise política em 1925, Mussolini instalou um estado ditatorial e entre suas decisões estavam a proibição de partidos e sindicatos que não defendessem o ideário do fascismo.

Durante o início do século XX, as ideias fascistas ganharam simpatia e adeptos por diferentes nações europeias, porém a participação italiana na Segunda Guerra Mundial fez com que a ideologia caísse em popularidade e passasse a ser repudiada.

Um fato que influenciou decisivamente o futuro do fascismo italiano foi a entrada do país na Segunda Guerra Mundial. Ao aliar-se com a Alemanha de Hitler, Mussolini pretendia expandir sua ideologia e dominar outras nações.

Entretanto, as consequências da participação na guerra que prejudicaram ainda mais a economia italiana, a percepção da perda de liberdade e o fracasso militar ao fim da guerra fizeram com que o pensamento fascista fosse abandonado.

Ainda assim, várias outras nações viram surgir movimentos inspirados no fascismo que, assim como o regime original, pretendem apresentar soluções para crises econômicas e sociais baseadas nos princípios formulados pelo fascismo.

Fascismo: resumo e principais características

Ao longo do tempo, houveram outros movimentos fascistas em vários países, cada qual adequando a ideologia às características locais. Porém, as principais características do fascismo estão presentes em todos estes momentos. São elas:

Fascismo

Identificação de inimigo responsável pela crise

O fascismo simplifica as motivações das crises sociais, econômicas ou políticas determinando que os problemas enfrentados pela população decorrem do comportamento de um inimigo (interno ou externo) que deve ser combatido.

Líder salvador

O fascismo ganha rapidamente popularidade por ser disseminado por alguma liderança carismática, que fale a linguagem do povo e que apresente soluções que prometam restabelecer a ordem e devolver a paz e prosperidade.

Nacionalismo

A valorização exagerada dos símbolos nacionais e o repúdio ao pensamento multicultural é outra forte característica do fascismo. Segundo esta lógica, tudo que existe dentro do país é melhor e mais importante do que ocorre em outras nações. E, isto seria possível porque alguns grupos seriam superiores aos demais. Para garantir esta valorização nacional o Estado deve exercer controle sobre todas as áreas da sociedade, como a imprensa, os sindicatos e a religião.

Autoritarismo

O uso da força para garantir o respeito à autoridade do Estado está presente nas ações dos governos fascistas, de preferência, através de um único partido que centraliza as decisões e planeja o futuro da nação. Outro ponto importante é a criação de organizações armadas, não-militares, chamadas de milícias que devem “garantir a ordem”, vigiar a população e confrontar qualquer tipo de oposição. O resultado é um governo autoritário que procura controlar das pessoas e os passos da sociedade.

Militarismo

Para garantir a preservação do regime, combater a oposição e expandir a ideologia para outros países, os governos fascistas investem muito em armas e outros instrumentos militares. O discurso de garantia da segurança interna é um dos argumentos utilizados para manter a população com medo e aumentar o poder militar.

Propaganda

Para ser aceito, o fascismo utiliza todos os meios para divulgar suas ideias, seja controlando a imprensa, utilizando de estratégias de propaganda, criando símbolos e valorizando o nacionalismo.

Contra o socialismo

O regime fascista é inimigo da ideologia socialista. São contra a ideia de luta de classes e abolição da propriedade privada, entre outros conceitos presentes no pensamento socialista.

Contra o liberalismo

Apesar de defender ideias capitalistas, o fascismo ao contrário da ideologia liberal, é favorável a forte participação do Estado na economia, a adoção de medidas protecionistas para proteger empresários locais e são contra privatizações.

Expansionismo

Regimes fascistas tendem a se tornar imperialistas na medida em que buscam expandir sua ideologia para outros territórios, ainda que para isto precise invadir ou entrar em guerra com outros países.

Desrespeito aos direitos individuais ou coletivos

Questões como direitos humanos ou liberdade de expressão são frequentemente ignorados por governos fascistas. Opositores do sistema são tratados com violência e punidos severamente. Prisões ilegais, assassinatos e torturas são comuns neste regime.